[Crítica] MULAN

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

 

Direção: Niki Caro

Orçamento: 200 milhões USD

Música composta por: Harry Gregson-Williams

Figurino: Bina Daigeler

A aclamada cineasta Niki Caro dá vida à épica lenda da icônica guerreira chinesa em "Mulan", da Disney, em que uma jovem destemida arrisca a própria vida por amor à família e à pátria para se tornar uma das maiores guerreiras de toda a China. Quando o Imperador da China emite um decreto estabelecendo que um homem de cada família deve servir no exército imperial para defender o país dos invasores do Norte, Hua Mulan, a filha mais velha de um honrado guerreiro se apresenta no lugar de seu pai adoentado. Disfarçada de homem, como Hua Jun, ela é testada a cada etapa do caminho e deve controlar sua força interior e abraçar seu verdadeiro potencial. É uma jornada épica que vai transformá-la em uma reverenciada guerreira e levá-la a conquistar o respeito de uma nação agradecida... e um pai orgulhoso.



Estreando direto no serviço de streaming Disney+ ao custo de U$29,99, "MULAN" divide opiniões entre os fãs da animação e sofre boicote liderado por ativistas que trouxeram à tona frases polêmicas da protagonista do live-action Liu Yifei, que apoiou publicamente a polícia de Hong Kong contra manifestantes pró-democracia.

Claro que não tem como comparar o live-action com a animação. Mas se formos analisar, todo o simbolismo da lenda está presente tanto na animação que tanto amamos, quanto neste novo filme.
Gostei muito das sutilezas empregadas no live-action, onde embora não tenhamos as músicas da animação cantadas, boa parte delas está sim presente na trilha sonora instrumental o que desperta a memória afetiva dos fãs e nos faz embarcar de cabeça nesta aventura.
Sentimos falta do Mushu e suas tiradas clássicas??? Claro que sim!! Mas creio que este live-action cumpriu o seu papel de adaptar a lenda chinesa de forma mais madura e realista, coisa que não iria funcionar se tivessem colocado um dragão cômico no meio.

As atuações estão muito boas e as cenas de ação fazem os fãs desta heroína ficarem arrepiados.
Gostei muito do breve interlúdio romântico (tipo, só alguns segundos mesmo) só para dar aquele gostinho e aplacar os fãs por ter perdido a parte do "me convoquem para a próxima guerra" que tanto nos diverte na animação.

Mulan é sobre proteção da família, empoderamento feminino e a coragem de tomar as rédeas do destino sem suas próprias mãos, o que foi retratado lindamente nesta produção.
Embora tenha alguns momentos muito "o tigre e o dragão" para o meu gosto, é um filme realmente muito bom e definitivamente o melhor live-action que a Disney fez até o momento.



0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!