[Crítica] Convenção das Bruxas

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

 


Do diretor vencedor do Oscar Robert Zemeckis (“Forrest Gump: O Contador de Histórias”), chega a aventura de fantasia Convenção das Bruxas, baseada no livro do escritor Roald Dahl. O filme é estrelado pelas vencedoras do Oscar Anne Hathaway (“Os Miseráveis”, “Oito Mulheres e um Segredo”) e Octavia Spencer (“Histórias Cruzadas”, “A Forma da Água”), o indicado ao Oscar Stanley Tucci (franquia “Jogos Vorazes”, “Um Olhar do Paraíso”), com Kristin Chenoweth (série de TV “Glee: Em Busca da Fama” e “BoJack Horseman”) e a lenda premiada da comédia Chris Rock. Também estrelam o longa o estreante Jahzir Kadeem Bruno (série de TV “Atlanta”) e Codie-Lei Eastick (“Holmes & Watson”).


Reimaginando a adorada história de Dahl para uma audiência moderna, o filme visualmente inovador de Zemeckis conta a história sombria, divertida e comovente de um jovem órfão (Bruno) que, no final de 1967, vai morar com sua adorável avó (Spencer) na cidade rural de Demopolis, no Alabama. Quando a dupla encontra algumas bruxas ilusoriamente glamorosas, mas completamente diabólicas, a avó sabiamente leva nosso jovem herói para um exuberante resort à beira-mar. Lamentavelmente, eles chegam ao local exatamente ao mesmo tempo em que a Grande Rainha Bruxa (Hathaway) reúne suas colegas de todo o planeta – disfarçadas – para realizar seus planos nefastos.


A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Image Movers / Necropia / Experanto Filmoj Production, um filme de Robert Zemeckis, Convenção das Bruxas. O filme estreia em 19 de novembro nos cinemas do Brasil.



A crítica de hoje é colaboração da nossa colunista Rafaela Duarte.

Baseado no livro infantil homônimo de Roald Dah esse novo remake  da Convenção das Bruxas trás um elenco Anne Hathaway ( Bruxa rainha), Octavia Spencer (avó), Staley Tucci (Mr.Stringer), Kristin Chenoweth (Daisy/Mary), Jahzir Bruno (garoto personagem principal) , Codie-Le-Eastick (Bruno Jenkis), Brian Bovell (Reginald) entre outros.

A história começa em 1968 quando um menino em um acidente de carro perde os seus pais e acaba sendo criado pela sua avó, uma mulher de grande fé e batalhadora, que reside na cidade pacata de Demopolis e isso faz com que o garoto saia de Chicago e vá começar uma nova vida com a sua avó.
No inicio o garoto se sente muito depressivo e com saudades dos pais, mas sua avó sempre inventava algo para motiva-lo, conversando muito e explicando que também sentia a falta da filha mas que Deus sabia o que era melhor para todos e que precisavam seguir em frente.

Para ajudar o neto a sair dessa tristeza, deu à ele de presente uma hamster que o mesmo colocou o nome de Daisy e a transformou numa grande amiga. Com o passar do tempo, sua avó conseguiu fazer a criança ir superando a tristeza.

Estava tudo indo muito bem, mas quando entraram numa loja para comprar mantimentos e pregos, o garoto se deparou com uma estranha lhe oferecendo doces, que desaparece quando a avó chamou o chama. 
Ao chegarem em casa o garoto conta o ocorrido para a avó, que sente um grande perigo pelo neto, contando a ele uma historia de bruxa de quando ela também era criança e que as bruxas detestam crianças. Quando conhecem uma, querem exterminar a todo o custo e por isso eles teriam que sair da cidade para não correr riscos.

A avó então decide ir para um hotel só de gente rica visto que as bruxas normalmente procuram lugares com crianças pobres, porem logo ao chegarem lá, o garoto descobre que muitas bruxas estão hospedadas, junto com a grande rainha bruxa e as aventuras começam.

Filme infantil que procura ter bastante aventura e ação, mas peca na escolha da grande rainha  bruxa e nos efeitos gráficos excessivos.
O filme não é ruim, pois está bem mais adequado para as nossas crianças de hoje, visto que não é nada assustador com relação ao que foi o primeiro convenção das bruxas em 1990. 

Para quem busca um filme de ação e aventura infantil será um filme agradável de assistir e com certeza divertirá toda a família.

Confira a programação dos cinemas da sua cidade e não esqueça de sempre usar máscara e levar seu álcool em gel com você. Siga à risca os protocolos de segurança e curta o seu filme!

0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!