[Resenha] Cartas para Martin - Nic Stone - Editora Intrínseca

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

 

Cartas para Martin
Autora: Nic Stone
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Compre: https://amzn.to/2LKoDSX

Uma história emocionante e necessária sobre juventude, racismo e esperança

Justyce McAllister é um garoto de dezessete anos com um futuro brilhante pela frente. É um dos melhores alunos de uma prestigiada escola de Atlanta, tem uma mãe amorosa e um melhor amigo incrível. No entanto, um episódio de violência policial traz à tona que a distância entre ele e seu futuro é quase um abismo. Porque Justyce McAllister é negro, e isso significa que, muitas vezes, é julgado pela cor de sua pele.

Ao ser agredido e detido injustamente, o olhar de Justyce desperta para um novo mundo, um lugar solitário em uma sociedade que insiste em vê-lo como ameaça ou como promessa de fracasso. Ele se dá conta, então, de que não pode mais fingir que não tem nada errado e decide iniciar um projeto: escrever cartas para Martin Luther King Jr., um dos mais importantes ativistas políticos pelos direitos dos negros, símbolo da luta contra a segregação racial nos Estados Unidos, morto em 1968.

Ao tentar aplicar os ensinamentos de Luther King em sua vida, Justyce começa a trilhar um caminho para entender não só como deve reagir diante das injustiças, mas que tipo de pessoa ele quer ser. Em meio a questões familiares, desentendimentos com os amigos e complicações da vida amorosa, nas cartas ele expõe suas dúvidas, sua angústia, sua revolta e a percepção clara de que a sociedade não é tão igualitária quanto deveria.

No livro de estreia de Nic Stone, vemos Justyce passar pelos desafios da adolescência, amadurecer e encarar o racismo que tanto afeta sua existência. Comovente e extremamente necessário, Cartas para Martin é um relato sobre ser um jovem negro e sobre o direito inalienável de existir. Um livro impossível de ignorar.




Oi gente, tudo bem?
Hoje venho contar para vocês a minha opinião quanto a este livro incrível e extremamente relevante não só para o momento atual. 

Justice é um garoto bom. Bom amigo, estudante, com uma mãe amorosa e um futuro promissor, mas apenas por ser negro, infelizmente passa por uma situação muito severa e injusta perante a polícia, o que o faz refletir e questionar o quanto a vida real é muito distante do discurso da sociedade sociedade em relação ao racismo.

Jus, busca então através de cartas à Martin Luther King absorver um pouco dos conselhos e buscar entendimento quanto a sua realidade atual e seu entorno. 
Gente, este livro é um verdadeiro tapa na nossa cara, onde Nic demonstra através do olhar do jovem Justice primeiro o choque de viver esta realidade que infelizmente é o cotidiano de tantos outros jovens simplesmente por serem pretos, e o quanto véu que encobria seus olhos agora deixa transparecer toda a injustiça e a revolta por conta desse racismo estrutural que nos acompanha diariamente, mas que o mundo continua escondendo embaixo dos tapetes.

Cartas para Martin é o segundo livro da Nic Stone que tenho a oportunidade de ler e assim como em Jackpot, fiquei muito impressionada com a qualidade de sua escrita, e o quanto ela consegue tratar de temas tão viscerais de maneira tão esclarecedora, mesmo que em tão poucas páginas.

Me emocionei muito com Jus e sua trajetória. Realmente é impossível não absorver seus sentimentos de confusão, a raiva e principalmente revolta com o "status quo" de uma sociedade que não é só a dele, é a nossa aqui no Brasil também. As reflexões através de suas cartas, com certeza valem para que os nossos jovens independente da raça, também olhem em volta e façam questionamentos aos pais e professores. Nós como leitores e pais, temos também muito o que refletir sobre o nosso legado para as gerações e o papel que temos que desempenhar hoje para que situações como estas vividas por Justice neste livro, não se torne a realidade do nosso amigo, vizinho ou colega do nosso filho.

Não vou me estender muito, pois eu acho que a sinopse já dá um bom panorama do que iremos encontrar em suas páginas, mas a intensidade desta leitura, só lendo mesmo para poder ter a noção do quão transformador este livro pode ser!

A edição da Intrínseca está maravilhosa como sempre, e este livro com certeza deveria virar aquisição obrigatória para trabalho nas bibliotecas escolares!
Um livro simplemente fantástico em todos os sentidos!


0 comentários

Postar um comentário

Deixe seu Comentário!